sábado, 26 de novembro de 2016

Dez Perguntas a Gabriel Silva



1 Quem é que interpreta em “Mar”
Domingos

2 Descreva um pouco o seu percurso. (formação teatral, que peças já fez, onde começou a fazer teatro, em que companhias já fez teatro, se esta é a sua estreia ou não, etc)
Fiz teatro num grupo da escola durante parte do ensino Básico com a companhia  “Fatias de cá” e depois quando mudei da escola de Vila Nova da Barquinha para Santarém no 9° deixei de fazer teatro.
Foi então após concluir o 9° que me deparei com uma situação que todos os jovens presenciam, que é a escolha sobre o que seguir e o que pensar sobre o futuro, uma fase de mudanças pessoais devido à adolescência onde num dia coisas que fazem sentido, no outro deixam de fazer. Felizmente na escola onde estava assisti a uma palestra sobre cursos que poderíamos vir a seguir e aí fiquei de olho no curso profissional de Artes do Espetáculo/interpretação que se tinha iniciado no escola Dr. Ginestal Machado.
Iniciei o curso então em 2014, no secundário  (10° ano) e nesse mesmo ano entrei num grupo amador local “Veto Teatro Oficina”, fiz alguns espetáculos com essa companhia e no início de 2016, já depois de ter realizado vários projetos dentro do curso e trabalhos fora relacionados com a Área, recebi um convite para fazer parte do elenco de uma peça da “Área de Serviço” e foi uma sensação óptima ver o trabalho de já 2 anos de curso valorizado por alguém da área, ainda hoje faço parte do elenco dessa peça, “A Princesa de Galochas” e foi no início de Setembro deste ano que recebi mais um convite deste grupo para uma nova peça que me deu uma enorme felicidade e que estreou no dia 18 deste mês “Mar” de Miguel Torga e que tem sido um sucesso segundo as opiniões que o grupo tem recebido e pessoalmente tenho tido um prazer enorme em fazer parte dela.

3 Há alguma cena de “Mar” que goste mais de interpretar?
A cena em que a minha personagem discute com a personagem Mudo.

4 Qual é a sua fala preferida do espetáculo?
A minha fala preferida e que eu acho mais engraçada é da personagem Capitolina “Te arrenego  Belzebu”

5 Tem algum ritual antes do espetáculo?
Não tenho um Ritual específico que realize em todos os espetáculos mas existem várias coisas que faço para me ajudar a concentrar e a preparar, a principal e que cumpro sempre é estar no local do espetáculo uma, duas ou mais horas antes da hora do espetáculo .

6 Qual era o se papel de sonho?
O meu papel de sonho era sem dúvida fazer parte do elenco de um filme de Guerra, é uma coisa que já desde pequenino quando via fotos do meu pai na tropa e vias filmes de guerras, despertava sempre um interesse inexplicável.

7 Quem é o seu herói dos bastidores?
Para mim o “Mestre” Mário Júlio é a nosso herói em vários aspetos, mas também agradeço imenso o apoio dos técnicos de luz e de som que além do apoio técnico têm sempre uma palavra a dizer para nos dar força!

8 Qual é o seu local preferido do teatro?
O meu local preferido é o camarim e quando não existe possibilidade de me ser atribuído um camarim só para mim, arranjo sempre o meu “cantinho” no camarim de grupo onde tenho de ter o meu cantinho onde preciso de ter alguns objetos que me acompanham em todos os espetáculos, que dão um ar mais acolhedor e confortável ao “meu cantinho”.

9 Qual é o seu momento em palco mais memorável, a que tenha assistido ou que tenha participado e que o/a tenha marcado?
Um momento que não esqueço foi a primeira vez que tive uma experiência em palco, onde achei que estava muito bem e não sentia o “nervoso” que ouvia os outros falar e quando chega a cena em que entrava e comecei a representar, tive a sensação de que as minhas pernas tremiam sem parar e eu não conseguia controlar.

10 Finalmente como descreve o “Mar” em três palavras.
Incrível, Inovador, inesquecível!

Sem comentários:

Enviar um comentário